7.23.2009

SÃO PAULO ABANDONADA


Postei ontem uma nota sobre o movimento São Paulo Abandonada, graças a uma entrevista na rádio CBN com o líder do movimento, Douglas Nascimento. Para minha surpresa, o próprio Douglas fez um comentário neste blog, agradecendo a nota e justificando inclusive uma crítica que fiz a respeito da estrutura do site. Caro Douglas, se vê que sua atenção não se limita apenas à cidade.

Sou curitibano transplantado há mais de 20 anos em São Paulo,  e sou apaixonado por esta cidade e suas velhas contruções. Passeio pelo centro fotografando detalhes do que sobrou, e fico triste com o fim melancólico de uma arquitetura belíssima que se degrada a olhos vistos, sem que aparentemente ninguém se preocupe. Por isso foi com muito entusiasmo que ouvi a notícia de que tem gente se mobilizando para defender o pouco que sobrou da memória de São Paulo. Me coloco à disposição para participar de alguma forma deste movimento de amor à esta sofrida cidade que precisa de carinho e decidação de gente como esta que faz o São Paulo Abandonada. A cidade agradece. http://saopauloabandonada.com.br
foto lee swain

7 comentários:

Lina Faria disse...

Que bom, Swain. Eu me pego sempre falando às paredes essas questões da urbe.

Lee Swain disse...

Verdade Lina, vivo querendo entender por qual mistério somos levados a destruir o que as gerações anteriores fizeram de belo. São Paulo do início do século era uma cidade esplendorosa, com casarões e palacetes maravilhosos, que hoje só existem em foto, graças a pessoas como você, obcecadas pelo registro da história.

Bjs

Swain

Iara disse...

"A força da grana que ergue e destrói coisas belas", como diz o Caetando, em Sampa.

Lee Swain disse...

É, Iara, essa grana ultimamente tem destruído coisas belas e contruído coisas horrorosas!!!!

Marcelo Amorim disse...

Swain, fiz o percurso exatamente inverso ao seu. Há 11 anos saí de Sampa e me fixei em Curitiba, e a referência mais forte que tenho de São Paulo, sempre que lembro desta cidade tão maluca quanto fantástica é o chamado "centro velho". Como tem coisa bonita aí! E como tem coisa feia aí! E como tem (ao menos tinha) coisa bonita caindo aos pedaços! Seja como for, caminhar pelo centro é a primeira coisa que quero fazer quando puder passar uns dias por aí.

Lee Swain disse...

Marcelo, o centro esconde grandes segredos, sem dúvida. Por isso resolvi organizar um passeio guiado por um amigo, conhecedor profundo da arquitetura da São Paulo antiga. Já tem vários candidatos, acredito que deve acontecer no início de agosto. Se tiver interesse, ainda tem lugar.

Abs

Marcelo Amorim disse...

Interesse tenho e muito, mas acho que só vou conseguir dar um pulo em Sampa por setembro. Pena, mas acompanharei tudo por aqui. Bom passeio.